Onde é colocado o seu alimento? Atenção redobrada!

Onde é colocado o seu alimento? Atenção redobrada!

Essa semana um fato curioso chamou a atenção de nossa equipe. Uma cliente, muito querida, nos enviou foto com uma de nossas refeições congeladas fora do recipiente onde é comercializada, em um prato de porcelana. Por se tratar de um alimento elaborado com montagem de três camadas, ele geralmente é servido no próprio recipiente. O Escondidinho de Abóbora com frango desfiado é muito famoso e requisitado entre a diversidade de nosso cardápio, e essa forma de servir em camadas é exatamente o que dá o sabor ao alimento, a mistura dosada entre o creme de abóbora e o frango desfiado trás um aroma sem igual.

Esse fato nos levou a tentar entender o porque de desmanchar o prato passando para outro recipiente se é tão gostoso e prático comer da maneira em que ele é entregue. A refeição vem congelada e 5 minutos no micro-ondas deixa o prato saboroso e fresquinho para consumo. Aí o espanto! A cliente estava preocupada com uma leitura que fez onde era posto o perigo dos recipientes plásticos no uso para a alimentação.

Há um movimento mundial a respeito do BPA que há cerca de 10 anos agita cientista, fabricantes, consumidores e órgão reguladores. Essa sigla é conhecida como bisfenol A. Estudos mostram que esse produto, tão utilizado na fabricação de polímeros, matéria popularmente conhecido como plástico, é nocivo à saúde. A Organização Mundial de Saúde (OMS) traz estudos que comprovam que o nível de BPA utilizado na indústria não é elevado ao ponto de causar grande preocupação, porém ressalta que em grandes doses essa substância é sim perigosa, podendo causar vários danos.

Segundo a ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, devido ao risco de contaminação, o Brasil e alguns países optaram por extinguir a produção nacional e importação de mamadeiras que sejam fabricadas com este material, afinal o público a quem é direcionado são bebês e crianças, os quais se encontram em uma faixa etária muito suscetível, podendo ser facilmente lesionados pelo uso de um produto tóxico, ainda que em doses ínfimas.

Esta lei está em vigor desde 2012, descrita na Resolução RDC n. 41/2011. É terminantemente proibida a comercialização de mamadeiras de policarbonato no país. Em produtos como brinquedos, recipientes, utensílios e afins, a comercialização está liberada desde que respeite o limite estabelecido.

Em 2012 a Europen Food Authority – EFSA (Autoridade Europeis para a Segurança dos Alimentos) fez estudos para identificar os riscos toxicológicos do BPA para a saúde e o painel científico provindo desse verificou que a reavaliação completa do produto químico se faz necessária. Por isso em 2015 a EFSA fez novos estudos com animais, desta vez utilizando altas doses da substância. Os resultados alegam efeitos adversos nos rins, fígado. glândulas mamárias, sistema reprodutivo, metabólico, neurocomportamental e imunológico.

Desde o início, nossa empresa teve grande preocupação como tipo de embalagem utilizada. Pelo produto que oferecemos, sua forma de produção, armazenamento e consumo, houve uma atenção redobrada na escolha de suas embalagens. As refeições congeladas, hoje comercializadas pelo Natural do Paiva apenas para delivery, tem um controle excepcional com relação ao tipo de alimento, utilização de produtos orgânicos, baixo teor de sódio, não utilizamos gordura trans, frituras no geral, entre outros. Quanto à sua embalagem a preocupação em entregar qualidade ao nosso consumidor é redobrada.

Irina Bezzan, Founder & CEO do Natural do Paiva, ressalva: “ -Sempre houve o cuidado com a embalagem, pois o uso do bisfenol (BPA) nas mamadeiras já está proibido há muito. Por que arriscaríamos colocar uma refeição tão seleta, preparada com tanto carinho, em um recipiente que vai contra todos os nossos princípios. Afinal, não só os alimentos são sem agrotóxicos, como a embalagem pode ser esquentada e resfriada sem dano nenhum à saúde. Nossa embalagem não contém bisfenol“.

Sendo assim caros amigos, ao consumir nossas refeições congeladas recomendamos:

– Fazer o descongelamento em banho-maria ou micro-ondas sem medo de ser feliz;

– Após o uso, lave a embalagem para reutilizá-la como recipiente de cozinha;

– Se sua intenção é de descarte, procure uma lixeira de resíduos recicláveis. Com ela lavada e seca é possível a elaboração de matéria prima para criação de outros produtos.

Cuide do meio ambiente sempre! Ele é um bem precioso, grande herança para futuras gerações. Seus filhos, amigos, netos, bisnetos, todas as gerações vindouras colherão do fruto que nós plantarmos hoje.